sexta-feira, dezembro 29, 2006

Não sei se já repararam, mas o Mário Crespo está de férias

Gostaria de um dia poder assistir a um telejornal cuja duração fosse proporcional à quantidade real de acontecimentos dignos de serem relatados como notícia. Em vez disso, temos uma hora diária de banalidades, o bom e o mau tempo, reportagens intermináveis sobre minudências irrelevantes, os acidentes que aconteceram, os que quase aconteceram e os que podiam ter acontecido.

Temos também a recordação de datas históricas importantes pela voz de Mário Crespo e do seu "jornalismo de excelência", mas a isso, confesso, até já me afeiçoei.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home