quinta-feira, janeiro 25, 2007

Nunca tenho dúvidas


O nome de José Cura foi-me apresentado como sendo "o Pavarotti português". Perante a minha cara de ponto de interrogação, o Rodrigo teve ainda a gentileza de me explicar, com gestos de sapientíssimo professor, que havia Pavarotti, Carreras, Plácido Domingo - e José Cura, o quarto tenor desconhecido. Uma espécie de hidden track, portanto. Ora, seguindo o link da wikipedia, fiquei a saber que o tenor José Cura (o tal "Pavarotti português") é na verdade argentino e também barítono, maestro, actor, artista-malabarista (como a fotografia demonstra tão bem) e cabeça de cartaz no concerto de hoje no Pavilhão Atlântico, com diversos convidados de "renome", tais como Luís Represas e Rui Veloso [pausa para contemplar tamanha maravilha].

E assim se desfazem as minhas dúvidas: Cura é o homem dos mil talentos, ao mesmo nível dos Il Divo (o que dá 250 talentos para cada um daqueles bonecos de borracha líricos), ou de José Pedro Gomes, num registo um pouco diferente que é o de ser o homem das mil caretas mais ridículas de sempre.

Obrigada, mas não, obrigada.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home