domingo, maio 21, 2006

Mira técnica

Durante muitos anos adormecia em sossego absoluto, ligada aos fios de um walkman encarnado sempre a tocar as mesmas cassetes com músicas que eu já sabia de cor. Vários anos a deitar-me tardíssimo e inúmeras noitadas depois, adormeço agora com uma espécie de mira técnica na minha cabeça: cores berrantes às riscas e um zumbido de moscas nos ouvidos a embalar-me. Acho que é a isto que se chama crescer.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home